Políticas de Investimentos trazem novidades

By 6 de janeiro de 2021 Investimentos

Já estão em vigor, conforme aprovadas pelo Conselho Deliberativo da Fundação, as Políticas de Investimentos da Faceb para o período de 2021 a 2025. Esses documentos são muito importantes, pois servem como ferramenta de planejamento, fornecendo diretrizes gerais para a gestão dos recursos financeiros administrados pela Fundação.

Entre as novidades, estão:
– Criação de processo de seleção e escolha do gestor exclusivo para a carteira, aprimorando critérios qualitativos e quantitativos;
– Criação de processo de avaliação de gestores de investimentos;
– Acréscimo de cenário macroeconômico com as perspectivas de investimentos para os próximos anos;
– Aprimoramento nos conceitos e procedimentos de avaliação, gerenciamento e acompanhamento de riscos;
– Entre outras melhorias.

Conheça as Políticas para cada Plano da Faceb aqui neste site: após acessar o menu de Investimentos, vá até a opção Políticas de Investimentos e escolha o documento que deseja visualizar.

Saiba mais

As Políticas também buscarão os melhores desempenhos para os recursos que você, como participante/assistido da Faceb, e as patrocinadoras investem nos planos previdenciários. Tudo isso observando elevados níveis de prudência e os princípios de governança, segurança, solvência, liquidez e transparência.

Para a gestão dos recursos, a Faceb contará somente com instituições ou administradores de carteiras ou fundos de investimento que estejam autorizados e registrados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Assim, as Políticas estarão balizadas, no mínimo, pelas normas que governam o tema em Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPC)

Além disso, as Políticas buscam orientar as aplicações de investimentos, no sentido de fornecer, a partir de suas características, as principais informações sobre os prazos potenciais de aplicação, a liquidez necessária, a meta de rentabilidade e os indicadores de referência, além dos riscos associados e seus limites.

A Faceb conta ainda com um órgão consultivo, o Comitê de Assessoramento de Investimentos, que realiza reuniões periódicas para avaliação do desempenho e das perspectivas dos investimentos, de oportunidades de mercado, de cenários, das alocações dos recursos, além do acompanhamento da aderência dos investimentos da Fundação às Políticas e à legislação vigente.

Skip to content